Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros (Timur Bekmambetov, 2012)


 

Lançamento: 7 de setembro de 2012 (1h 45min)
Direção:Timur Bekmambetov
Gênero: Ação, Fantasia, Terror

Por Malú Mairy

Sinopse :

Nancy Lincoln (Robin McLeavy) é a mãe do presidente Abraham Lincoln (Benjamin Walker) e foi assassinada por uma criatura sobrenatural. Incorfomado com o fato, ele declara uma guerra sem piedade contra os seres das trevas e começa a destruir todos os vampiros e os escravos que os ajudam. Dirigido por Timur Bekmambetov (O Procurado) e estrelado por Benjamin Walker, Dominic Cooper e Mary Elizabeth Winstead.

Crítica:

Um dos presidentes mais amados dos Estados Unidos acabou ganhando uma biografia um tanto quanto diferente pelas mãos de Seth Grahame-Smith num livro não tão longo, e nem tão denso, mas sim divertido e interessante. Acharam que a ideia por detrás do livro era boa o suficiente para que a adaptassem para um longa. E eis que surge Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros.

Li o livro assim que ele foi traduzido e lançado aqui no Brasil, portanto eu já tinha uma ideia do que esperar nas telonas. O filme retrata principalmente a passagem da adolescência para a idade adulta do presidente, e seu envolvimento na política do país, mas também há espaço para a Guerra Civil norte americana, e há espaço para explicar o ódio que o presidente nutria pelos chupadores de Sangue. A trama gira em torno de poderosos vampiros que planejavam um mega império na América se utilizando da escravidão para terem um estoque ilimitado de sangue, enquanto ao mesmo tempo um caçador de vampiro, o próprio presidente Lincoln, busca vingança contra os mordedores de pescoço.

Não se deve entrar no mérito do livro para criticar o filme, mas o que se pode dizer é que o filme é uma BELA adaptação da HISTÓRIA do livro. As cenas que o filme comporta para apresentar a história são apenas as necessárias, não tornando o filme grande demais nem pequeno demais. Algumas pessoas poderiam querer ver mais sobre a infância do presidente, ou ainda poderiam querer a cena final que é apresentada no livro, mas eu ouso dizer que a cena final do filme se enquadra muito melhor na nossa sociedade atual do que se adaptassem a cena final que acontece no livro.

O filme é bastante divertido, consegue te entreter e vale o preço do aluguel nas locadoras. A trilha sonora não te marca de alguma forma, mas também não deixa a desejar, é uma coisa insípida que não se percebe algo de glorioso, mas que não faz com que você sinta falta de uma ambientação para as cenas. Senti falta de um humor necessário para prender mais os espectadores.

Ao longo do filme acabei sentindo que ele foi editado às pressas. Cenas que não são cortadas precisamente, alguns dos efeitos são excelentes, mas outros são tão ruins quanto os do primeiro filme da Saga Crepúsculo. As atuações são frias, não se sente carisma algum pelo protagonista, nem por nenhum personagem, talvez um tiquinho pelo vampiro companheiro do presidente, mas não o suficiente.

Como dito, Abraham Lincoln Caçador de Vampiros é um filme que não se pode levar à sério, e que deverás não é um filme sério, mas que pecou em tentar parecer um, e pecou em apresentar (nos trailers) um filme sombrio, não cumprindo o que ele apresentava à princípio, porém com uma fotografia que me agradou (e os filtros usados me agradaram mais ainda). Digamos que é um filme que deve ser assistido não por ser bom, mas por ser o tipo de entretenimento que consegue entreter fortemente, porém se vocês buscam algo mais sério, nesse caso não seria uma escolha tão sábia

Nota: 6.9/10

Anúncios